Desafio Sun-In: parte 1

2

3 de março de 2014 por Pedro Fonseca

Falta pouco para o fim do Verão e eu finalmente vou poder deixar meu cabelo crescer de novo. O calor era muito, e me incomodava bastante a quantidade de cachos extremamente quentes de sol por cm² na minha cabeça. Raspei duas vezes entre Dezembro e Fevereiro (acho que vocês viram pelas minhas últimas postagens). Porém, resolvi por esses dias que iria reverter essa ideia de “o sol é meu inimigo mortal” em algo bom e útil. E foi aí que nasceu o Desafio Sun-In.

Para quem não conhece, o Sun-in é um clareador e condicionante de cabelos. Láaa nos primórdios do blog, a nossa querida Louise fez um post mega competente sobre o produto, que você pode conferir AQUI.

Voltando ao desafio, quero que funcione assim: ao longo do crescimento do meu cabelo, eu vou fazer uma série de aplicações do produto. No início, com mais frequência, e depois com espaçamentos maiores de tempo, para que fique um degradê bem natural. O processo será postado no blog de tempos em tempos, até que eu chegue no resultado final.

Nessa primeira semana, fiz 3 aplicações de cerca de 30 minutos cada, e sob sol bem forte (nada difícil na situação em que nos encontramos). Meu cabelo estava nessa cor antes (na semana passada; sábado, mais precisamente):

finge que ninguém tá vendo minha cara de sono

finge que ninguém tá vendo minha cara de sono

Parte 1, primeiras impressões:

  • Não é a primeira vez que aplico o Sun-in, então já estava prevenido de que, apesar de ser uma química muito pouco agressiva, seu cabelo vai ressecar. É como se fosse um dia de praia, entendem? O produto é uma espécie de acelerador dos efeitos do calor e do sol sob os fios. Então o ideal é investir no uso de condicionadores e até mesmo leave-in com papel de hidratante.
  • Para quem é menino e tem cabelo curto, a aplicação precisa de cuidado redobrado: precisa ser uniformemente espalhado, senão algumas partes vão queimar mais do que as outras e seu cabelo vai ficar parecendo manchado. Eu tive um probleminha com isso e meu cabelo ficou um pouco menos caprichado do que eu queria. Também é válido observar a forma como você vai deixar arrumado seu cabelo ao se expôr ao sol. Já que a tendência é nossos fios crescerem para cima, fica mais complicado da luz e calor penetrarem por todo o comprimento do cabelo. Eu procurei espetar ele todo para cima, porque jogar pra um dos lados ou para trás, faria com que uma metade pegasse mais luz do que a outra.
  • O produto age MUITO. RÁPIDO. Então cuidado com o tempo de exposição ao sol! E isso vale tanto para seu cabelo e a saúde dos fios, quanto para a sua pele, já que o sol não está para brincadeira e a prevenção com o uso de protetor solar é mais do que mega-indicada. Eu fiz 3 aplicações de 30 minutos e já foi mais do que suficiente para esse primeiro passo do desafio.
  • Essa história de usar o calor do secador + sun-in é meio ineficaz. Fora que é mais agressivo para o cabelo e também para o couro cabeludo. Consegui melhores resultados com o sol.
  • Meu cabelo está clareando para tons entre o castanho claro e o ruivo. Nem todos os cabelos irão para tons extremamente loiros, cada um vai dessaturar para tons naturais que partem da sua cor original de cabelo. Então não esperem que o produto vá platinar seus fios.

Parte 2, os cuidados:

  • Shampoo e condicionador: não é porque meus fios estão curtos, que eu preciso me descuidar deles. Lógico, são bem mais práticos e exigem muito menos trabalho, mas mesmo assim precisam ser/ crescer saudáveis, principalmente quando a situação envolve química. Então é bacana, SIM, usar shampoo e condicionador indicados para seu tipo de cabelo.
  • Lavar o cabelo sempre que fizer uso do Sun-In. Não é bom deixar ele agindo nos cabelos, mesmo que seco. Fora que o cheiro não é dos mais agradáveis e, ainda por cima, ele tem aquele efeito que deixa nosso cabelo meio grudentinho que não é legal. Fica parecendo ensebado.
  • Excetuando quando aplicar o sun-in, não lavar sempre o cabelo. Três vezes por semana é o ideal no caso de cabelos curtos. A não ser que ele seja extremamente oleoso. O óleo natural que nosso couro cabeludo vai produzindo, é essencial para manter nossos fios saudáveis, e ajudam a manter a hidratação.
  • Aplicar o produto com o cabelo sujo é melhor. A oleosidade protege os fios e o couro cabeludo de uma agressão mais intensa.

Agora, sem mais delongas, esse foi o resultado que obtive após essa primeira semana de Sun-in, galera:

IMG_7775 IMG_7782 IMG_7793

Eu estou extremamente satisfeito com a cor do meu cabelo. Quando era criança, ele era um pouco mais escuro que isso, e eu achava linda a cor dele. Claro que ainda não está claro de tudo (e nem vai ficar, não quero). Quem estiver achando difícil de ver a diferença, comparem a cor da barba com a cor dos fios: meu cabelo é naturalmente da mesma cor que minha barba.

Então é isso, gente. Espero que o post tenha sido bem útil e claro. Vou atualizar o desafio no mês que vem, provavelmente, então fiquem ligados!

Até semana que vem, abraço e bom finzinho de carnaval pra todo mundo!!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Desafio Sun-In: parte 1

  1. Vandanezi, Fernanda disse:

    eu estava mesmo querendo clarear meu cabelo sem muitos cu$to$ e acabei de ver a solução! vou testar. *-*

    • Pedro Fonseca disse:

      Com hidratação certinha, fica muito amor, Fernanda <3
      Recomendo demais, e esqueci de mencionar no post, a faixa de preço de um frasco (da Phytoervas) é de 12 a 15 reais, e rende bastante, então é pouco cu$$to mesmo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Equipe

Colaboradores

Parceiros

%d blogueiros gostam disto: